Sociedade Brasileira de Dermatologia apoia o Dia Mundial sem Tabaco

Entidade alerta que o cigarro também faz mal à pele

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) aderiu ao Dia Mundial sem Tabaco, criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a fim de conscientizar a população sobre os riscos do tabagismo para a saúde da população. Liderado pela Associação Médica Brasileira (AMB), o movimento Viva Sem Tabaco terá início no 31 de maio no Brasil.

O consumo de tabaco diminuiu significativamente desde os anos 2000, segundo a OMS. No entanto, essa redução ainda é insuficiente para atingir as metas acordadas globalmente – segundo a organização, a prevalência do tabagismo está diminuindo mais lentamente nos países de baixa renda do que nos países de alta renda.

O tabagismo – incluindo o passivo – contribui para doenças pulmonares e cardiovasculares (as principais causas de morte no mundo), cânceres, mas também faz mal à pele. “Aderir à campanha ganha relevância para o esclarecimento da população brasileira. O fumo, além de outros problemas para a saúde, acelera o envelhecimento cutâneo, deixa os cabelos opacos, resseca a pele, diminui a capacidade de cicatrização e gera manchas amareladas no rosto, mãos e unhas”, alerta o presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Sergio Palma.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), fumar é um vício causado pela substância nicotina que está presente no derivado do tabaco e é considerada droga por ter propriedades psicoativas, que ao ser inalada, produz alteração no sistema nervoso central, causando modificação no estado emocional e comportamental do usuário que pode induzir ao abuso e dependência. No Brasil, a cada ano, cerca de 157 mil pessoas ainda morrem precocemente devido às doenças causadas pelo tabagismo.

Para quem deseja auxílio para parar de fumar, a Sociedade Brasileira de Dermatologia informa que o INCA é o órgão do Ministério da Saúde responsável pelo Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) e pela articulação da Rede de Tratamento do Tabagismo no SUS, em parceria com Estados e Municípios e Distrito Federal. Para mais informações, procure o INCA ou uma unidade de saúde do SUS para saber sobre o tratamento.

#VoceConsegue
#DiaMundialSemTabaco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here