Salve vidas: entenda a importância de doar sangue

            14 de junho: Dia do doador de sangue

Não é novidade que para salvar vidas não é preciso ser um super-herói ou um médico.  Basta ser um doador e você será o responsável pelo sorriso de inúmeras famílias. Anualmente o dia 14 de junho, é a data dedicada para homenagear os doadores de sangue e conscientizar os não doadores sobre a importância desse gesto. 

Você sabia que apenas 1,8% dos brasileiros doa sangue? A meta da OMS é de 3% para garantir que toda a demanda seja adequadamente atendida. Nos períodos de inverno os estoques de sangue reduzem devido às viagens de doadores frequentes. Não à toa, o “junho vermelho” antecipa esse período de recesso, com o objetivo de evitar que os estoques se esgotem.

“A doação de sangue permite a separação de vários componentes como hemácia, plasma e crioprecipitado, que são necessários para diferentes patologias como hemofilias ou hemorragias graves.”, explica Dr. Bernardo Almeida, infectologista e responsável médico da Hi Technologies.  

Para ser doador, basta ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos e possuir bom estado de saúde. Os menores de idade necessitam de consentimento dos responsáveis. É importante que no dia da doação a pessoa esteja descansada, não tenha ingerido bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas e não estar em jejum, evitando alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem o procedimento.

“Além dessas recomendações, a doação não pode ser realizada em casos de algumas doenças crônicas como HIV, HTLV, Doença de Chagas e Hepatites virais. Em casos de contra-indicações temporárias, como febre, gripe ou resfriado, logo após a melhora do quadro de saúde, deixam de ser impeditivos. Deve-se aguardar mais tempo em caso de tatuagem e algumas cirurgias”, acrescenta Almeida. Atenção: homens podem doar até 4 vezes ao ano, já as mulheres podem contribuir até 3 vezes ao ano.

É importante que a população entenda que não existe nenhum medicamento que substitua o sangue, e quem necessita dessa ação depende primeiramente da generosidade do doador que, com boa vontade e uma pequena ação, pode beneficiar até quatro pessoas.  

Além do processo de doação de sangue ser rápido e durar apenas 10 minutos, o ato não oferece riscos ao doador já que nenhum material utilizado na coleta é reutilizado. Desse modo, elimina qualquer possibilidade de contaminação, garantindo segurança absoluta em todo o procedimento. 

Hi Technologies
Empresa de tecnologia voltada para a área médica, a Hi Technologies foi fundada em 2004 pelos então estudantes de Engenharia da Computação da PUCPR Marcus Figueredo e Sérgio Rogal, e em 2016, a Positivo Tecnologia adquiriu 50% da Hi. Do início na Incubadora Tecnológica de Curitiba (Intec), a empresa evoluiu nos últimos anos ao desenvolver soluções médicas em sinergia com a missão de reinventar e humanizar a tecnologia do setor. Além da plataforma Milli, um oxímetro de pulso que funciona como um tablet capaz de medir os sinais vitais, a Hi Technologies ofereceu à população o serviço Hilab.

O dispositivo Hilab, desenvolvido com tecnologias Microsoft e Intel, revoluciona o mercado ao introduzir uma nova categoria em análises clínicas que associa internet das coisas e inteligência artificial para entregar, em apenas alguns minutos, resultados de exames laboratoriais validados e assinados digitalmente por uma equipe de biomédicos. Com a missão de democratizar à saúde, as soluções da Hi Technologies são usadas por mais de 110 hospitais em 22 estados do Brasil, além de consultórios e instituições de 15 países, como Estados Unidos, Israel e Canadá. É vencedora de diversos prêmios nacionais e internacionais, entre eles o Prêmio Nacional de Inovação, na divisão Inovação Tecnológica, pela Confederação Nacional da Indústria e pelo Sebrae. Em 2018, A Hi Technologies se uniu ao Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) para somar esforços, quebrar barreiras e engajar jovens no debate sobre HIV e sexualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here