Rio Criativo inaugura nova fase em 2018

Programa completa dez anos, muda de sede, recebe 14 novos negócios e inicia com o Templo nova fase de sua gestão

Ao completar dez anos, o Rio Criativo, ligado à Secretaria de Estado de Cultura, inaugura nova fase de realizações com a gestão do Templo e o patrocínio da Oi, o início do seu Terceiro Ciclo de Incubação com 14 novos negócios e um acordo de cooperação técnica com o Programa Startup Rio.
 
O Rio Criativo teve início em 2008 a partir de um embrião, o antigo Escritório de Apoio à Produção Cultural, que atuava realizando qualificações gratuitas em gestão cultural e sustentabilidade de projetos voltados para grupos, produtores culturais e gestores públicos de cultura do Estado, visando à consolidação desses no mercado cultural fluminense. O sucesso dessa ação, reproduzida por várias prefeituras e governos, culminou em 2010 na criação da Coordenadoria de Economia Criativa e no Rio Criativo. 
 
O Instituto Gênesis da PUC-Rio participou do planejamento estratégico do Rio Criativo entre 2010 e 2014, realizando a seleção das startups por meio de chamada pública, gestão das consultorias e apoio aos empreendimentos incubados. 
 
O Sebrae foi um parceiro importante nesse momento, colaborando na seleção dos empreendimentos mais inovadores e financiando parte das ações.
 
Desde então, o Rio Criativo já ajudou mais de 40 mil empreendedores, ofereceu mais de 15 mil horas de consultoria, visitou 45 dos 92 municípios do Rio com ações de qualificação através das Caravanas, construiu uma rede de mais de 100 negócios criativos e realizou dois ciclos de incubação com investimentos na casa dos R$ 3 milhões e resultados dos negócios na casa dos R$ 15 milhões, além de 800 contratações de prestadores de serviço e mais de 2 mil horas de consultorias e mentorias para empreendedores.
 
Mapa da indústria criativa: estado do Rio no 2° lugar do ranking nacional
O Mapa da Indústria Criativa, elaborado pela Firjan, aponta que o número de profissionais criativos no país cresceu nos últimos dois anos e chegou a 851,2 mil – o Rio de Janeiro ocupa o segundo lugar no ranking nacional com 99 mil postos de trabalho ocupados, o que deixa o Estado atrás apenas de São Paulo, que emprega 328 mil pessoas na área.
 
O termo “economia criativa” começou a ganhar notoriedade no Reino Unido, a partir de meados dos anos 2000 com o autor John Howkins. E, desde então, foi tratado como eixo estratégico de desenvolvimento por diversos países. Desde 2008, é política nacional no Reino Unido. No Brasil, em 2010 foi lançado o Plano Nacional da Economia Criativa e, em 2013, publicado o Decreto do Programa Rio Criativo no Estado do Rio de Janeiro.
 
Trata-se de um ambiente de negócios, dividido em setores criativos, que dão origem a bens, produtos e serviços que possuem alguma inovação no modo em que chegam ao seu público-final, no seu processo de produção ou até mesmo em seu modelo de gestão. Logo, para estar inserido nessa indústria e alinhado a essa nova economia, o negócio precisa gerar valor, estar conectado a um propósito e ser sustentável.
 
Novos objetivos para o ecossistema criativo fluminense
Agora, é o momento de alcançar novos objetivos para o ecossistema criativo fluminense. Através de edital, a Secretaria de Estado de Cultura selecionou publicamente uma instituição, o Templo, para realizar a gestão das
atividades do Rio Criativo com patrocínio da Oi pelo prazo de um ano e meio. À frente da gestão estão Herman Bessler, como coordenador-geral, e a Letícia Magalhães, como coordenadora de conteúdo. O terceiro ciclo de incubação começa com casa nova e conta com a presença de 14 empreendimentos que estarão incubados por 18 meses. Durante o período de incubação, o Rio Criativo disponibilizará o espaço para troca de experiências e todo suporte necessário para o desenvolvimento das empresas, através de avaliação e acompanhamento permanente da equipe gestora do Templo.
 
O novo espaço do Rio Criativo localiza-se no prédio do Startup Rio, no Catete. A infraestrutura será compartilhada e é composta de auditório multimídia; salas de reunião, longe, coffee shop, skype rooms e wireless. A mudança da localização é mais um dos resultados nos avanços dos dois programas – Rio
Criativo e Startup Rio -, que juntos visam continuar fomentando a cultura, a criatividade e o empreendedorismo como eixos centrais de desenvolvimento das atividades socioeconômicas do Estado.
 
Maratonas e caravanas gratuitas pelo Estado
Além dos novos 14 negócios incubados no Terceiro Ciclo de Incubação, empreendedores de todo o Estado terão acesso ao Rio Criativo: eles poderão participar a partir de agosto deste ano e até dezembro de 2019 de 13
maratonas, que vão acontecer na capital, e de 12 caravanas, que vão percorrer alguns municípios do estado, como Petrópolis, Macaé e São Gonçalo. As oficinas, sempre gratuitas, são diversas: empreendedorismo,
novas tecnologias, captação de recursos, branding, marketing musical, design de negócios e ecoturismo, entre outros temas.
 
Nesta terça, dia 26, a nova fase do Rio Criativo será lançada a partir das 17h,
na Casa França-Brasil, no Centro. Palestra sobre o futuro da economia
criativa e bate-papo sobre inovação fazem parte do evento. Saiba mais sobre a programação abaixo:
 
Programação:
17h – Palestra “O Futuro da Economia Criativa” com Guilherme Velho, chefe
executivo do Rio Criativo 2012-2014
17h30 – Bate-papo “Inovação, Desenvolvimento e Futuros Desejáveis para o
Rio de Janeiro” com Carlos Cavalcanti, Coordenador de Economia Criativa da
Secretaria de Estado de Cultura, Herman Bessler, fundador do Templo, Diogo
Oliveira, diretor do Rio Criativo, e Sara Crossman, diretora-executiva do Oi
Futuro
18h15 – Apresentação das novas empresas incubadas pelo Rio Criativo Ciclo
2018-19. Apresentação do projeto e das parcerias. Assinatura do Termo de
Cooperação entre as Secretarias do Estado de Cultura e de Ciência,
Tecnologia e Desenvolvimento Social com Leandro Monteiro, Sr. Secretário
de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, Gabriell Neves, Sr. Secretário de
Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social, Herman Bessler,
fundador do Templo, e Pedro Abreu, diretor do Oito
19h – Festa de Abertura
Tapiocas da Amor à Primeira Mordida
Drinks da Liquefeito
Cerveja Artesanal Dos Hermanos
Du Sal comida de boteco
 
Atelier de Doces Júlia Mano
Ovini Burguer
 
Serviço: Casa França-Brasil
Rua Visconde de Itaboraí, 78. Centro
A partir das 17h. Evento apenas para convidados
 
Rio Criativo
Rua do Catete, 243. Catete.
Contatos:
Telefone: 2216-8500 Ramais: 238/239/374

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here