Pacífico Contabilidade anuncia nova marca e trabalho com nichos em mercado de investimentos

Nos últimos cinco anos, a empresa cresceu mais de 500% e espera avançar pelo menos 30% até o final de 2020 - Nova sede da empresa será no Itaim Bibi

Francisco  Figueiredo - foto: André Luís Teodoro
Francisco Figueiredo – foto: André Luís Teodoro

A Pacífico Contabilidade e Consultoria Financeira, do advogado e jornalista Francisco Avolio Quartim Barbosa de Figueiredo, uma das mais renomadas empresas do setor, está se reposicionando e passará a se chamar Quartim Barbosa de Figueiredo Contabilidade e Consultoria Financeira. A empresa, em nova fase, vai funcionar no Itaim Bibi, próxima ao maior mercado financeiro do Brasil, e terá novos nichos, como os de investidores pessoas físicas, corretoras de valores e escritórios de Agentes Autônomos de Investimentos, se consolidando como uma referência em consultoria e gestão. Nos últimos cinco anos, a empresa, que atende mais de 250 clientes em todo o Brasil, cresceu 500%.

“Esperamos que, a partir dos recentes investimentos, alcancemos um crescimento de 30% no faturamento da empresa até o final deste ano. Entre nossos objetivos está a expansão no atendimento a players do mercado financeiro: agentes autônomos de investimentos, corretoras de valores, fundos e investidores pessoa física”, explica Francisco Figueiredo.

No mercado desde 2015, a Pacífico Contabilidade, agora QBF, conta com 20 colaboradores e é responsável pela organização financeira de clientes como os franqueadores da Rede Oakberry, JJ Alimentos e dentre outras empresas dos ramos de serviços e indústria.

A família Quartim Barbosa de Figueiredo construiu sua reputação a partir de trabalhos realizados para indústrias e bancos. “São relações que, ao longo das últimas décadas, renderam uma imensa credibilidade à nossa empresa. Temos um nome conhecido e respeitado, o que facilita imensamente a nossa entrada em novos nichos do mercado”, destaca Figueiredo.

Segundo Figueiredo, o momento atual, de crise financeira, faz com que pequenas e médias empresas precisem cada vez mais de consultoria. “Essas empresas, principalmente as da área do comércio, vão precisar investir em gestão financeira e gestão para que consigam honrar compromissos e planejar expansão e investimentos”, reflete.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui