Empresário que já foi vendedor ambulante, hoje investe no esporte e irá gerenciar  carreira de Thiago Galhardo, do Ceará e Lucas Silva, do Flamengo 

Ederson Soares, que é de uma família do subúrbio carioca, teve que se virar desde cedo para sobreviver, após a morte precoce de seu pai: “É muito gratificante olhar para trás e saber que consegui sair do ponto que eu me encontrava. Inspirar as pessoas me faz um homem mais realizado” 

O empresário Ederson Soares tem se destacado no ramo do esporte. O carioca de apenas 29 anos, que já foi empacotador de supermercado, promoter, pintor, vendedor de sacolé, garçom, operador de telemarketing, entre outras funções, acaba de fechar contrato, através da empresa Tratuss, na qual é fundador e CEO, com o meia Thiago Galhardo, do Ceará e com o atacante Lucas Silva, do Flamengo. A empresa irá cuidar do gerenciamento de carreira dos atletas. 
Segundo Ederson, que é de Duque de Caxias, baixada fluminense do Rio de Janeiro e de origem pobre, sua trajetória de luta e superação são diferenciais na hora de cuidar da carreira de um atleta: “Queremos transformar dons em carreiras, sempre mantendo uma postura correta e transparente de modo que os objetivos de todos os lados sejam atingidos de maneira justa. Quero poder orientá-los e guiá-los no caminho, de forma certeira e confiante, cuidando da vida pessoal e profissional, para que o atleta se preocupe apenas em dar o seu melhor.” 

Além de Galhardo e Lucas Silva, a Tratuss gerência também a carreira do zagueiro William do Santa Cruz, Gabriel Rickelmy, meia do time sub-17 do Internacional, entre outras promessas do futebol. 

Ederson Soares 
Além da Tratuss, Ederson Soares é fundador e CEO da Brafin, empresa especializada em créditos consignados e nas redes sociais sua história e diálogo sincero, tem inspirado muitas pessoas. Hoje ele acumula mais de 66 mil seguidores em seu Instagram. Além disso, criou o programa “Negócios de Rua”, no YouTube, onde mostra a rotina de um trabalhador de rua no Rio de Janeiro, conversa com eles, dá dicas, conselhos, os incentiva, coisas que Ederson gostaria que tivessem feito com ele. 

O caminho até o sucesso não foi fácil, o empresário perdeu o pai quando ainda era criança e desde cedo teve que trabalhar, e muito, para conquistar um futuro melhor. Mas não pensem que ele gosta de ser tachado de “coitadinho”. Ed garante que desistir nunca foi uma opção e que todas as experiências pelas quais passou anteriormente, e o pensamento de que poderia vencer, contribuíram de alguma forma para chegar aonde chegou. 

“Para quem está no fundo do poço, a única saída é escalar o poço! Nunca tive medo de não dar certo. Como sempre digo: o máximo que pode acontecer é dar errado. Com os trabalhos de rua, aprendi que devemos trabalhar muito nos dias bons para recuperar os dias ruins, aprendi também o ato da negociação flexível com os clientes e fornecedores e o bom atendimento, que faz com que o cliente sempre volte a comprar comigo.” 

Para Ederson, não tem retorno e reconhecimento melhor do que servir de inspiração para as pessoas e ajudá-las de alguma forma para que melhorem de vida: “É muito gratificante olhar para trás e saber que consegui sair do ponto que eu me encontrava. Inspirar as pessoas me faz um homem mais realizado, mostrar que é possível sair de um salário mínimo para dezenas e centenas dele, ver as pessoas realmente aumentando os ganhos por conta de um conselho que dei, era tudo que eu queria que fizessem por mim anos atrás.” 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here