Inclusão dos portadores de necessidades especiais

A inclusão dos portadores de necessidades especiais na sociedade é uma das bandeiras levantadas pelo jovem político Ruan.

Ruan, que tem um irmão com paralisia cerebral, luta pela inclusão da pessoa portadora de deficiência.

“A sociedade deve mudar suas estruturas e serviços oferecidos, abrindo espaços conforme as necessidades de adaptações específicas para cada pessoa com deficiência a serem capazes de interagir naturalmente na sociedade. A pessoa com deficiência passa a ser vista pelo seu potencial, suas habilidades e outras inteligências e aptidões”, disse o pré-candidato a uma cadeira na Alerj.

Ruan participou do programa da rádio Ativa FM, em São José do Vale do Rio Preto e debateu sobre a importância de mudar a cultura e a mentalidade das pessoas, além da cobrança das ações do poder público.

Em outra época, o deficiente era visto com vergonha pela sua própria família que o escondia muitas vezes para não sofrer com os olhares julgadores de terceiros e vizinhos. Contudo, os tempos mudaram, os direitos e conquistas avançaram e hoje, graças a Deus, os deficientes gozam de direitos e oportunidades que antes não lhes eram de fácil acesso.

Essa evolução passa ao mesmo tempo por desafios:

1) que incluem a contínua mudança de mentalidade do outro para com o deficiente, entendo que devemos tratar todos de forma normal, sem
um olhar de pena, mas com a dignidade que lhes é merecida;

2) que devemos tratar os desiguais em suas desigualdades, conforme diz nossa CF/88 (Constituição), em termos de oportunidade de gerar igualdade;

3) não cansar de fomentar a maior acessibilidade – não esperando a ocasião para que haja a necessidade de mudar, mas que possamos mudar a estrutura para que esteja pronta quanto surgir a ocasião;

4) ter voz ativa e fazer valer os direitos das pessoas com deficiência – a fiscalização rígida é fundamental.

Ruan ainda conversou com conselheiros da cidade que lutam pela causa. Visitou o hospital, único na cidade e pude ir a APAE – associação que cuida de crianças especiais com ajuda pública e privada. A instituição, com pouca verba, faz um trabalho glorioso. A alegria no rosto das crianças era nítida. Um exemplo a ser seguido em outras cidades.

“Precisamos de mudanças, precisamos de renovação e de bons exemplos. A política tem que mudar suas peças e seu modo de agir, para o real e bom desenvolvimento do nosso estado e das pessoas que aqui vivem”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here