Grupo Perinatal realiza atividades entre os pais de bebês internados na UTI Neonatal

Artesanato e bibliotecoterapia são algumas das ações oferecidas

A rotina de pais que possuem filhos, recém-nascidos, em uma UTI Neonatal não é nada fácil. Muitos se dedicam exclusivamente aos pequenos, já outros se desdobram entre trabalho, filhos em casa e o bebê internado.  Grande parte das famílias que viveram essa experiência lamentam a ausência do toque e a separação precoce. “Os bebês em uma UTI Neonatal ficam na incubadora, e isso gera nos pais tristeza, medo e estresse”, comenta Caroline Pavlu, enfermeira gerente da UTI Neonatal da Perinatal Barra. Segundo a profissional, eles se sentem impotentes com pouca oportunidade de interação afetiva.

E foi buscando diminuir o sofrimento e criar uma aproximação, que a unidade da Perinatal Barra, criou um programa de intervenção na intenção de envolver pais e mães em atividades que, de alguma maneira, sejam focadas no seu bebê. São oferecidas aulas de artesanato com confecção de decorações para incubadora; produção e distribuição de polvinhos de crochê; bibliotecoterapia; reuniões de cuidados relacionados ao bebê; grupo de apoio psicológico e relaxamento físico aos pais. “Em dias específicos, convidamos avós e tios para que a família toda participe e todos se sintam acolhidos”, conta Caroline.

De acordo com a enfermeira gerente e idealizadora do projeto, as atividades também ajudam a criar laços de amizade entre os participantes. “Percebemos que os pais vão se desinibindo progressivamente, manifestando satisfação e alegria. No início é comum que estejam apreensivos e calados, mas aos poucos, o ambiente torna-se descontraído. No final, sempre agradecem pelos momentos de lazer e divertimento que não vivenciavam desde a internação”.

Em breve será disponibilizada mais uma atividade. Dessa vez, os pais poderão produzir e montar um scrapbook para contar a história do seu bebê.

Neonatologia
Incluídas entre as melhores do mundo na avaliação da Rede Vermont Oxford, as UTIs neonatais do Grupo Perinatal são altamente capacitadas para o tratamento de recém-nascidos. A instituição ultrapassou a marca de 24 mil bebês atendidos e, em 2017, obteve a taxa de sobrevida de 98%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here