Fevest divulga balanço de fluxo e vendas da 28ª edição

foto: Carlos Maort
foto: Carlos Maort

A 28ª edição da Fevest – Feira de Moda Íntima, Praia, Fitness e Matéria-prima, realizada entre os dias 04 e 08 de julho, surpreendeu organizadores e expositores. Ao longo dos cinco dias de evento, cerca de 14 mil pessoas, entre compradores nacionais e internacionais, expositores e clientes, estiveram presentes no Nova Friburgo Country Clube, que contou, no período, com estandes lotados, desfiles, palestras e muitas vendas.

Segundo balanço do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo e Região, Sindvest, realizador da Fevest, a estimativa de geração de negócios a partir desta edição é de R$40 milhões. O evento contou com mais de 100 estandes, ocupados por confeccionistas e fornecedores do setor, e recebeu visitantes de 23 estados brasileiros, além de países como China, Estados Unidos, Peru, Bélgica, Suíça e Argentina.

Um dos conceitos principais da Fevest, este ano, foram as ‘lingeries joia’, criação de peças íntimas conjugadas com acessórios, de valor agregado, que tiveram destaques nos desfiles de abertura.  Os empresários investiram em peças com detalhes em ouro, sendo um conjunto com gargantilha de ouro fixada nas alças no sutiã, cobrindo os seios, como a mais cara. O conjunto é avaliado em mais de R$21 mil.

Mas não faltaram também outras criações em tecidos luxuosos, rendas e malharias, tecidos tecnológicos com estampas modernas, peças com sustentação de formas sensuais, lingerie estilo outwear e sport lingerie, corpets, tops e bodies aparentes com rendas importadas e microtules sofisticados.

Marcelo Porto (Presidente do Sindvest) foto: Carlos Maort
Marcelo Porto (Presidente do Sindvest) foto: Carlos Maort

Para o presidente do Sindvest, Marcelo Porto, “a Fevest exige um trabalho contínuo, por isso falamos que ela dura um ano inteiro. Assim que termina a feira, os confeccionistas separam seus pedidos e começam imediatamente a trabalhar em novas produções, também em função da demanda a partir da Fevest. Temos os três dias dedicados a negócios, mas nos dois últimos, quando acontecem as vendas a varejo, os negócios continuam sendo gerados. Há pessoas que antes compravam para consumo ou para presentear, e agora veem no polo uma oportunidade de negócio, de fonte de renda. A Fevest é glamour, é negócio, é uma feira de relacionamentos, e também de aprimoramento, porque cada vez mais o mercado nacional exige”.

A Fevest é uma realização do Sindvest (Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo e Região); promoção do Sistema Firjan, Sebrae, Fecomércio RJ e SinComércio NF; chancela ‘Sou do Rio’; apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Prefeitura de Nova Friburgo e Rede InterTV; e organização da Teia de Eventos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here