We Brazil Energy aposta no mercado de franquias

Empresa especializada na importação e distribuição de equipamentos fotovoltaicos cresceu 800% desde 2015 e está abrindo franquias para que os parceiros comerciais atuem na prestação de serviço da instalação

Inaugurada em 2015, a We Brazil Energy, empresa especializada em importação e distribuição de equipamentos fotovoltaicos, aposta no mercado de franquias após a incrível marca de crescimento que bateu 800% desde a abertura.  Com um modelo de franquia inovadora na área de energia solar, a rede traz lojas padronizadas, com treinamento e controle de estoque oferecido pela franqueadora. Com sede em Campinas, São Paulo, a empresa tem como objetivo a abertura 25 lojas até o fim deste ano e chegar a 100 lojas físicas até o fim de 2020, contribuindo para a ampliação dos investimentos em energia fotovoltaica no país. Quatro lojas já estão funcionando e 15 estão em fase de implementação. A marca espera ainda abrir dois centros de distribuição, ambos no Nordeste, em Juazeiro do Norte – CE e em Natal – RN.

A empresa, que é associada à ABSOLAR – Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica e à ABGD, Associação Brasileira de Geração Distribuída, iniciou o processo de franquia em 2019 e participou de algumas das principais feiras do país, a Franchising Expo e a Intersolar South America, evento de escala global organizada pela Solar Promotion International GmbH e apoiada pelas brasileiras ABGD e ABSOLAR. O começo em uma sala comercial de 50m² serviu de trampolim para empresa que hoje ocupa um galpão de 1000m² onde é possível armazenar o estoque de produtos e materiais nacionais e importados, que agilizam o processo de instalação e conversão para energia solar de empresas, estabelecimentos e residências.

Para o CEO da marca, Alex Magno, a ideia de desenvolver um negócio focado em energia solar surgiu após uma viagem à China, maior produtor de energia fotovoltaica no mundo. “Fui do cachorro-quente à importação de instrumentos musicais e até distribuição de revistas. Sempre com aptidão para o empreendedorismo, fui conhecer a energia solar em uma viagem à China, em busca de novas oportunidades de negócios. Enxerguei uma oportunidade de crescimento, visto que no Brasil a energia solar engatinhava, apesar do nosso enorme potencial de produção e foi então que comecei a desenvolver parceiros antes de abrir a We Brazil Energy.”, conta Alex.

Apesar do potencial gigantesco que possui para geração de energia solar, o Brasil é considerado um país tardio no que se refere ao setor fotovoltaico, com a primeira usina inaugurada somente em 2012. “Mesmo com tanto potencial, o segmento ainda enfrenta demasiada burocracia que muitas vezes é liderada pelas concessionárias de energia. Os incentivos do governo ainda são insuficientes para que o mercado seja disseminado de forma mais abrangente, mesmo assim o segmento tem apresentado índices altos de crescimento. Entretanto, os bancos e fundos de investimento têm visto boas oportunidades no setor e têm apresentado, cada vez mais, taxas de juros e financiamentos atrativos.”, explica Alex.

De acordo com os dados da ABSOLAR, a matriz elétrica brasileira tem 61% da energia hídrica, sendo somente 1,2% de energia solar. São 3.103,2 MW de potência solar fotovoltaica instalada no país, número que deve crescer 44% até 2020. Desde 2012, foram investidos 5,2 bilhões no setor. “O Brasil necessita de uma política industrial competitiva e justa para o segmento. Apesar do preço ter caído mais de 80% desde 2012, ainda é necessário uma redução maior dos preço dos componentes e equipamentos produzidos no país, isto geraria empregos, avanço tecnológico e inovação.”, diz o empresário.

Apesar de ter a sede em São Paulo, a We Brazil Energy tem atuação por todo país, levando energia limpa com sistemas que precisam de pouca manutenção e possui longa durabilidade. O sistema fotovoltaico reduz em até 95% dos gastos com energia. “Atualmente o maior incentivo dado ao empresário ou pessoa física é a de que, se a unidade geradora produzir mais energia do que consome, isso gerará um crédito que pode ser utilizado em até 5 anos. Além disso, existe o financiamento via BNDES que apresenta juros atrativos, no entanto, para que o empresário consiga o financiamento é necessário que uma grande parte do material seja fabricado em terras brasileiras. Mesmo assim, o mercado cresce rapidamente e as projeções para o futuro são otimistas. A energia solar já é uma realidade no país e a revolução energética está acontecendo.”, finaliza Alex Magno.

– RAIO-X DA FRANQUIATaxa de franquia:  Depende da região, sendo a partir de: R$ 49 mil.
Prazo de retorno:  entre 12% a 30% mensal (Isso porque existem projetos que podem ser dos mais diversos tamanhos e dimensionados com uma série de variáveis para diversas finalidades.)

Royalties: 3% sobre o faturamento 

Capital de giro: Não é exigido capital de giro referente ao estoque inicial.
Taxa de publicidade: 1,5% sobre o faturamento 

Suporte: O franqueado We Brazil Energy terá suporte nos seguintes departamentos: Engenharia, Marketing, Gestão, Comercial, Administrativo, Operacional e Financeiro. Treinamento e capacitação será dado pela empresa para que o franqueado saiba as melhores formas de atuar, abordar os clientes e conhecer, de forma geral, o segmento. Além disso, terá em sua mão um aplicativo que foi desenvolvido, e aprimorado diariamente, para orçamentos e controle administrativo da franquia. Este App está integrado ao nosso ERP.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui