Siderúrgica e Centro de Tratamento de Resíduos firmam acordo para incentivar a economia circular

Venda de agregado siderúrgico para o CTR de Seropédica servirá para a pavimentação do espaço

TERNIUM

A Ternium fechou contrato para a venda de agregado siderúrgico com o Centro de Tratamento de Resíduos – CTR de Seropédica, administrado pela empresa Ciclus. O agregado siderúrgico será usado inicialmente para o acesso das carretas às células do CTR. Este produto pode ser utilizado na pavimentação de vias, em bases e sub-bases e como revestimento primário em estradas vicinais, substituindo a brita. O volume negociado de agregado siderúrgico será de 15 mil toneladas por mês para o CTR de Seropédica. 

O agregado siderúrgico é o resultado da escória de aciaria, gerada pela transformação do ferro gusa líquido em aço, que passa por um processo de retirada do conteúdo metálico, peneiramento e armazenamento, além de tratamento para a redução da expansão. O produto final deste processo é mundialmente aplicado em nivelamento de áreas/aterros, artefatos de concreto, gabião, concreto asfáltico, lastro ferroviário, entre muitos outros. Também pode ser aplicado na agricultura, como corretivo da acidez do solo em substituição ao calcário.

São produzidas por mês, 75 mil toneladas de escória que é beneficiada e tratada dentro da Ternium. Entre 2016 e 2018, a companhia economizou cerca de R$ 16 milhões, substituindo a brita por agregado siderúrgico. Os benefícios são inúmeros, mas vale destacar os benefícios ambientais e econômicos, principalmente se comparado com a utilização da brita, um dos principais materiais consumidos em obras de pavimentação e construção civil. Entre as vantagens estão a preservação de recursos naturais, reduzindo assim, os impactos causados pela extração do agregado natural, a eliminação do desperdício, a redução do consumo de energia e do custo na obtenção da brita.

A iniciativa faz parte de uma gama de ações que compõe a estratégia da Ternium em investir no desenvolvimento contínuo de tecnologias para transformar resíduos/coprodutos da produção de aço em matéria prima. Estes coprodutos substituem insumos nos nossos processos produtivos, buscando prioritariamente a reciclagem interna ou a aplicação em outras empresas, garantindo o reaproveitamento e evitando a disposição externa. O objetivo é minimizar impactos, gerar valor e contribuir para a redução do consumo de recursos naturais. Além do agregado siderúrgico, a Ternium ainda gera outros coprodutos que contribuem com a redução de impactos ambientais sendo utilizados na indústria de cimento, cerâmicas, argamassas, fertilizantes e cales dentre outras.

A Gerente de Coprodutos, Leila Kauffmann, destaca os ganhos ambientais com essa negociação com o CTR de Seropédica:

“A utilização do agregado siderúrgico na pavimentação dos acessos do Centro de Tratamento de Resíduos é uma ótima alternativa para substituir o uso da brita e argila, evitando assim, a extração em jazidas. Trata-se de um material de alta qualidade que substitui recursos cuja extração gera diversos impactos prejudiciais às reservas naturais. Outras aplicações já estão sendo avaliadas para utilização do agregado siderúrgico também em drenos, diques, preparação das células, ruas internas e na estação de tratamento deste CTR”. A Economia Circular é uma prática na Ternium, onde sempre buscamos aplicação para tudo que geramos. Priorizamos o consumo interno que gera valor para a empresa, visando a sustentabilidade do negócio, a ambiental e em busca do descarte zero – declara Leila.

O que é Economia Circular?

A economia circular é um conceito econômico que faz parte do desenvolvimento sustentável, inspirado em noções de economia verde, de funcionalidade e da ecologia industrial. A economia circular se propõe como uma  alternativa à economia linear. A principal proposta é que resíduos/coprodutos de uma indústria sejam utilizados como matéria-prima reciclada em outra indústria ou na própria. Não só isso, como, pretende desenvolver produtos tendo em mente um reaproveitamento que mantenha os materiais no ciclo produtivo.  Esta economia consiste num ciclo de desenvolvimento positivo contínuo que preserva e aprimora o capital natural e promove a gestão eficiente do uso de recursos naturais. Seu objetivo é manter produtos, componentes e materiais em seu mais alto nível de utilidade e valor por todo tempo.

A economia circular propõe uma quebra de paradigma de relações sociais e atitudes:  ser utilizador em vez de consumidor, partilhar em vez de acumular. A transição para a economia circular não se fará sem mudanças fundamentais de comportamento e modo de pensar.      

Ternium
A Ternium é a maior siderúrgica da América Latina e faz parte do bloco de controle da Usiminas.  Desde 2017 tem um centro industrial no Brasil, no Rio de Janeiro. A unidade de Santa Cruz (RJ) tem capacidade de produção de cinco milhões de toneladas de placas de aço por ano, com alto nível de sofisticação que atende indústrias nos EUA, México, Brasil e Europa. A unidade da Ternium no Rio de Janeiro é a maior produtora de aço de toda a companhia e gera mais de oito mil empregos, com segurança e compromisso ambiental e social.  Além do Brasil, a empresa conta com outros 17 centros de produção espalhados por cinco países: México, Argentina, Colômbia, Guatemala e EUA.  A Ternium vendeu em 2018 12,4 milhões de toneladas de aço de alta qualidade.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui