Casas Bahia fala de abandono parental em campanha do dia dos Pais

Marca discute a importância da presença paterna em filme institucional para a data

No Brasil, mais de 5,5 milhões de crianças não contam com o nome do pai na certidão de nascimento, de acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Apesar disso, a falta de um nome em um documento não é a principal forma de abandono parental e nunca se falou tanto da importância da presença do pai na criação dos filhos como atualmente.

Foi pensando nisso que, para esse Dia dos Pais, a Casas Bahia trouxe o tema como mote de sua campanha. O filme institucional da marca conta a história real de Daniel, cliente da Casas Bahia, abandonado pelo pai aos três meses de idade, mas que sempre buscou entender a importância da figura paternal. Com o nascimento da sua primeira filha, ele fez questão de apresentar a neta ao avô, questionando como ele podia ter abandonado uma criança tão pequena e indefesa como aquela. No filme, de olhos marejados, Daniel conta que enfim compreendeu que tudo o que aconteceu entre eles só tornou mais forte a vontade de ser um pai diferente, um pai presente.

Com o nascimento de seu segundo filho, Daniel conta que passou a perceber que ser um pai presente é muito mais do que prover uma família. É dar atenção, carinho, amor. É apoiar e estar perto sempre, não importam as circunstâncias. “É essa presença, o dia a dia e a atuação cada vez mais próxima da família, muito notada neste novo modelo de pais, que queremos homenagear. Não é falar do abandono parental em si, muito pelo contrário. É destacar como a presença paterna faz diferença na vida de um indivíduo”, explica Ilca Sierra, diretora de marketing multicanal na Via Varejo, empresa que administra as marcas Casas Bahia e Pontofrio.

A campanha também dá destaque aos serviços que possibilitam o reconhecimento paterno de pessoas cujos documentos não trazem o nome do pai – como o Programa Pai Presente, dos Tribunais de Justiça do Brasil, e o Programa Encontre seu pai, iniciativa do Ministério Público do Estado de São Paulo em parceria com as redes do Poupatempo.  

Além disso, ela marca um novo momento da comunicação da marca, que tem como objetivo levantar e apoiar causas importantes que fazem parte da vida de muitos clientes da Casas Bahia. “É a oportunidade de refletirmos sobre nós mesmos, sobre nossas ações e quais exemplos estamos deixando para as gerações futuras e isso é uma preocupação que todos devemos ter, como marca, como profissionais, como pais, mas acima de tudo, como pessoas”, completa a executiva. 

Para dar o tom da campanha, desenvolvida em conjunto com a Y&R, o filme foi dirigido por Rafael Gasparini, que traz esse olhar individual sobre histórias reais que precisam ser contadas da forma como foram vividas. As cenas seguem do olhar do protagonista, fazendo com que o espectador sinta como se estivesse vivendo aquilo também. A homenagem será veiculada em TV aberta, redes sociais e canais institucionais da marca. Para sustentar o filme, a Casas Bahia levantará o tema também internamente com ações como vídeos de histórias reais de colaboradores que passaram por abandono parental e se transformaram em pais modernos e participativos, além de uma palestra com a equipe do Papo de Homem, que será transmitida para a fábrica de móveis Bartira e todos os centros de distribuição da companhia.

“Fizemos questão de escolher com muito cuidado o personagem, que tem uma história real, vivida por vários brasileiros, e que fez dessa experiência um grande aprendizado, uma forma de se tornar uma pessoa melhor e transmitir isso para outros pais e mães que fazem questão de participar diariamente de todos os momentos da vida dos filhos. Hoje, o Daniel retrata um novo modelo de pai, que provém, mas que também cuida, cria memórias e momentos com a família, pois estar presente é o que torna um homem pai e para a Casas Bahia é uma honra poder conhecer e compartilhar histórias como essa”, finaliza Ilca. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here